Eu já ouvi algumas pessoas perguntando porque o Android, principalmente nos tablets, não possui o conceito de usuários, como acontece no computador, onde cada usuário tem seus atalhos, seu papel de parede, e em se tratando de Linux, até seus próprios programas.

O principal motivo é que o Android não foi feito tendo em vista ser multiusuário. Simples assim. E como originalmente ele seria um sistema para rodar em celulares, não haveria porque ter mais de um perfil de usuário. Não acho que seja um costume compartilhar o celular.

Foi lançado no Market um aplicativo que permite, sob determinado ponto de vista, vários perfis de uso do aparelho. O modo de trabalho dele não é muito simples, mas é fácil de usar!

A descrição do aplicativo dá algumas ideias de uso para ele:

  • privacidade: salva seus dados pessoais ao dar seu aparelho para outra pessoa usar.
  • testes: um desenvolvedor pode usá-lo para testar seu aplicativo num sistema limpo, ou sob condições específicas.
  • jogos: para os viciados em jogos do tipo MMO poder jogar com mais de um personagem (ok, esse é forçar um pouco a barra :) ).
  • velocidade: para aqueles que possuem crianças, podem criar um perfil que tenha apenas os jogos deles.

A sacada é fazer um backup completo de todos os dados do usuário, todos os programas instalados e seus dados num arquivo, e depois zerar o aparelho de forma a que o usuário tenha um sistema limpo para uso, para instalação de novos programas, novas configurações, etc. Para trocar de um usuário para outro, ele salva novamente todos os dados num outro arquivo, e reinstala o arquivo original. É um processo rápido, mas não totalmente seguro, já que o arquivo pode estar corrompido, por exemplo.

O sistema operacional em si não é tocado! Portanto ele não serve para testar ROMs alternativas.

A versão gratuita permite criar somente dois perfis e não tem proteção por senha.

O aplicativo possui suas limitações que requerem uma atenção especial! Primeiro, é necessário ter um aparelho rooteado. Sem isso não há como um aplicativo ter acesso aos dados de outro aplicativo, portanto ele não pode fazer o backup e nem recuperar os dados.

Outra limitação é com aqueles aplicativos que guardam dados no cartão de memória, como muitos jogos fazem. Esses dados podem não ser salvos, além de ficarem disponíveis para os outros perfis.

Mas a principal limitação é o espaço de armazenamento! Você precisa ter certeza de que os arquivos com os perfis cabem no cartão de memória, e que ao mudar de um perfil para outro haverá espaço suficiente para isso, ou correrá o risco do aparelho entrar num loop de reinicializações.

No teste que fiz tudo correu bem! Bastou instalar o aplicativo, dar permissões de root para ele, e criei dois perfis. O primeiro é o perfil atual, e o segundo criado já é um perfil vazio. Ao mudar de perfil o aparelho é reiniciado (não há outra forma, já que como dito logo no começo o Android não é um sistema multiusuário). E o único programa que estava instalado no novo perfil era o próprio SwitchMe, obviamente (ou como voltaria ao perfil anterior, não é?).

  

Todas as configurações do usuário foram apagadas, tanto que o aparelho mostrou a famosa tela de bem-vindo e configuração de conta. Até a permissão de root para o app precisou ser dada novamente!

O aplicativo é encontrado aqui, e a chave de ativação, ao custo de US$1,98, aqui.

fonte: Android SPIN