Já muito se falou sobre segurança nos aparelhos com Android, de como existem malwares por aí e de como alguns programas agem de forma errada. Até casos de falsa falta de segurança pipocam de vez em quando.

A notícia de hoje é justamente o contrário: mostra o quão seguro um aparelho com Android pode ser! O FBI, a toda poderosa Polícia Federal dos Estados Unidos, não consegue acessar os dados que estão no celular de um detido. Ele usou algum tipo de magia negra no aparelho? Não….ele simplesmente colocou um padrão de bloqueio como forma de desbloquea-lo. E o FBI não conseguiu descobrir qual é esse padrão, fazendo tantas tentativas que acabaram por bloquea-lo definitivamente. Agora ele só pode ser desbloqueado usando as informações do dono (usuário e senha).

Só que o dono não quer cooperar…por motivos mais do que óbvios.

O FBI entrou em contato com a Google (leia-se pediu um mandato judicial) para que revelasse o nome do usuário e senha, de forma a poder ter acesso aos dados no aparelho (informações de GPS, mensagens de texto, histórico de navegação, histórico de chamadas, etc.).

Claro que o rapaz não é alguém de muita confiança, visto que já possui ficha criminal e estava inclusive em liberdade condicional. E foi detido suspeito de continuar achando sua vida um perfil de GTA. Mas serve para mostrar que o Android não é assim tão inseguro quanto muitos querem fazer parecer.

fonte: Ars Technica, via Android Community