A todo segundo sai uma pesquisa, sobre qualquer coisa. Normalmente as pessoas acreditam no que elas dizem porque estão condicionadas a isso. Hein…como assim? Pesquisas de opinião, por exemplo, tentam retratar um todo partindo de uma amostra desse todo. Muitas vezes estão certas, mas em algumas vezes estão totalmente erradas. Já houveram casos em que pesquisas eleitorais davam a vitória a um candidato, e as urnas deram a outro.

Quando uma pesquisa sempre diz a mesma coisa, que às pessoas parece ser verdadeiro, elas acabam aceitando aquilo como correto (mesmo que não seja). E o resultado de uma pesquisa pode ser manipulado sem que efetivamente o seja!! Por exemplo: 30% dos donos de smartphones nunca instalaram nenhum aplicativo. UAU! Um número grande de pessoas possui um smartphone mas não o usa para nada além do básico.

Agora vamos inverter o resultado, sem mudar os dados: 70% dos donos de smartphones instalam aplicativos nos seus aparelhos. Mudou um bocado o resultado da pesquisa, não é?

Outro exemplo que podemos dar: o candidato A foi eleito com 45% dos votos. Se ele foi eleito, então é o representante da maioria, correto? Matematicamente falando não é bem assim….se ele recebeu 45% dos votos, significa que não recebeu os votos de 55%. Se minhas aulas de matemática não estiverem erradas, 55 é um número maior que 45. Isso não invalida a eleição do fulano, claro! Mas não significa que possui o apoio da maioria.

Tudo isso para comentar a pesquisa que saiu nestes dias dizendo que os aplicativos de iOS dão mais pau que os aplicativos de Android. A primeira pergunta que eu faço é bem simples: como chegaram aos números? Eu não sei como a coisa funciona no iOS, mas sei como é no Android!!! Quando um aplicativo dá pau o usuário tem a possibilidade de enviar ao desenvolvedor um relatório com o erro (na verdade vai para os servidores da Google, e o desenvolvedor pode ver isso por lá). Mas essa informação não é pública! Somente o desenvolvedor (e provavelmente a Google) podem ver esses dados!! Então como eles sabem que x% dos programas dão pau?

Não acho que a Google tenha liberado essa informação aos pesquisadores, e tampouco acredito que eles tenham contactado todos os desenvolvedores para coletar dados (eu não fui contactado). E mesmo que tivessem acesso aos dados, como ficam todos aqueles que têm problemas mas não enviam o relatório?

Então como eles fizeram? Perguntaram a usuários? Mas esses usuários correspondem a uma amostra real de todos os usuários?

Uma vez por semana, mais ou menos, sai um pesquisa dizendo plataforma X tem mais acessos à web que plataforma Y. Isso quer dizer que X vende mais que Y, ou apenas significa que os usuários de X acessam mais os sites pesquisados que os usuários de Y? Perceba: eu escrevi “sites pesquisados”, não a internet! Sim, porque a pesquisa pega uma amostragem de sites, não todos os que existem. Eu aposto que uma ínfima parcela dos acessos ao Market pela web venha de aparelhos com Android!

O motivo é simples: usuário de Android normalmente não acessa o Market pelo navegador, mas sim pelo aplicativo específico!

Pesquisas podem estar erradas, assim como os resultados podem estar manipulados, e dependendo de como a análise é feita, as conclusões podem levar as pessoas a acreditar em algo que é o oposto do que o resultado mostra.