(texto atualizado)

A pior coisa que pode acontecer com alguém que compra um Android é perdê-lo ou ser roubado. Sim, pois mesmo que aconteça algum acidente com ele, como cair no chão e quebrar a tela, você ainda pode mandá-lo para a assistência (provavelmente sairá mais barato comprar um novo do que arrumar o quebrado, mas isso não vem ao caso).

Só que há uma coisa que você pode fazer para pelo menos ainda ter uma chance de ter seu amado aparelho de volta: instalar um aplicativo de localização nele! Claro que há uma coisa que se precisa ter em mente: não há milagres.

Eu testei alguns dos aplicativos mais conhecidos para localizar um aparelho perdido, contanto que seja gratuito ou tenha opção trial e aqui vai o que achei de cada um. Não foram testados todos, pois há muitas opções no Market (e talvez até fora dele), então os comentários estão abertos para dicas e opiniões! 🙂

Em todos os testes foi usado um Nexus S, zerado, rodando o Ice Cream Sandwich com apenas o aplicativo em questão instalado.

Prey

O Prey é um projeto de código aberto que possui aplicativos para Android e iOS, além de computadores, rodando em Linux, Mac e Windows. Ele é código aberto, mas não é totalmente gratuito: até 3 dispositivos não se paga. Acima disso, tem que colocar a mão no bolso.

Nas versões pagas há algumas coisas extras, como ativação do aplicativo instantânea através de mensagens push. Na versão gratuita a forma de ativar o app é através de SMS. Você deve enviar uma mensagem pré-configurada para o aparelho, assim o app é ativado. E se a pessoa troca o chip (e consequentemente o número do aparelho muda)? Existe uma configuração para isso, que permite ativar o Prey automaticamente na troca do chip, e permite cadastrar um número para envio de SMS, também automático, com o novo número.

Ele possui um painel de controle no site, onde você pode definir o aparelho como “perdido” e iniciar o envio de relatórios, contanto que tenha ativado o app no celular (através do envio do SMS com a frase pré-configurada ou caso seja uma conta pro através de uma mensagem push, que o próprio site envia). Esse relatório informa a posição do aparelho. E na versão gratuita existe um limite de 10 relatórios.

Possui uma opção para tocar um alarme, exibir uma mensagem no aparelho ou bloqueá-lo. No teste que fiz, habilitei os 3 e nenhum funcionou! Nenhum alarme tocou, nenhuma mensagem apareceu e o aparelho não foi bloqueado (teoricamente ele exigiria uma senha para desbloquear).

Para removê-lo….bem, bastou voltar às configurações de fábrica que o aplicativo sumiu do aparelho. Se o GPS estiver desligado (desabilitado lá nas configurações), ele também não o liga e o relatório passa a ser inútil.

Resultado do meu teste: ter o Prey e ter nada só não é a mesma coisa porque terei um app a mais instalado ocupando espaço.

Android Lost

É um app totalmente gratuito e totalmente controlado a partir do site. Depois de instalado deve ser rodado uma vez, permitir que ele tenha privilégios administrativos, e pronto! Aí é acessar o site, logar usando a conta Google principal configurada no aparelho, configurar o app, e torcer para nunca ter que usá-lo.

Estas são algumas das configurações que ele permite:

  • um número que receberá um SMS caso o chip seja trocado
  • envio de emails com mensagens como status, lista de SMS, lista de chamadas, entre outras coisas, além de outro email para receber essas mensagens
  • um ou mais números de telefone aptos a enviar comandos via SMS
  • uma senha para permitir o envio de comandos via SMS de qualquer aparelho

Ele permite diversas ações, como estas:

  • ler SMSs recebidos
  • enviar SMS através do site
  • acionar um alarme sonoro
  • ver a localização no mapa
  • bloquear o aparelho, podendo definir uma nova senha
  • enviar mensagens para a tela
  • fazer o aparelho discar um número (pode ser usado para configurar o redirecionamento de chamadas, por exemplo)
  • apagar o cartão de memória ou o aparelho inteiro
  • ver a lista de chamadas
  • à partir do Android 2.3 tirar fotos pela câmera frontal (em versões anteriores apenas usando a câmera principal)
  • fazer o aparelho “falar”, usando o recurso de text-to-speech

Tudo através do site ou de comandos via SMS (que estão todos descritos no site também), onde o resultado será enviado para o seu email. Ele também tem uma função que cria um servidor web no aparelho, de forma que você possa acessá-lo remotamente e possa, inclusive, pegar arquivos dele.

Também há uma configuração para esconder o aplicativo da lista de app do aparelho. Claro que ele continuará aparecendo lá na parte de aplicativos nas configurações….não tem como esconder um app de lá.

De tudo que testei (pegar uma foto da câmera frontal, gravar áudio, pegar posição do GPS, tocar um alarme, entre outros), a única coisa que não funcionou foi habilitar o GPS (caso o usuário o tenha desabilitado lá nas configurações, o que é perfeitamente compreensível, já que o próprio Android após a versão 2.3.2 não permite mais que um app habilite o GPS por si).

Ao tirar uma foto o aparelho emite o som característico de foto, e a tela fica preta por alguns instantes, denunciando o app, infelizmente.

Voltar o aparelho às configurações de fábrica removem o aplicativo, como era de se esperar, assim como limpar o aparelho remotamente.

Toda a comunicação entre o site e o aparelho é feito através de mensagens push, então não há consumo de bateria enquanto o app não está fazendo algo. Para um aplicativo totalmente gratuito ele faz muito mais do que seria possível esperar. É uma boa alternativa.

Cerberus

Para não ficar repetitivo, o Cerberus faz quase tudo que o Android Lost faz (só não cria o servidor web). Uma diferença é que algumas configurações dele são feitas no próprio aplicativo, ao invés de no site. Ele também permite o envio de comandos via SMS, configuração de troca de chip e todo o resto.

Outra diferença, que pode fazer muitos desistirem dele, é que ele não é gratuito! Possui uma versão trial de 6 dias. O custo de uma licença é de €2.99, e não é vendido pelo Market, mas sim através do Paypal, pois até onde percebi a licença não é para o aplicativo, mas para usar o site. Só que sem a licença o aplicativo não funciona, já que ele se loga ao site.

Porém, o Cerberus possui alguns diferenciais que podem fazer valer a pena pagar por ele, principalmente se você possui um aparelho rooteado ou com o bootloader desbloqueado: é possível instalá-lo de forma que apagar as configurações do aparelho, voltando ao estado que saiu da fábrica, não o remova! E ganha como plus a possibilidade de ligar o GPS (mesmo quando ele estiver desligado nas configurações) nos Androids 2.3.3 e superiores. Só há dois jeitos de remover o aplicativo nesta forma: instalar uma ROM personalizada (ou mesmo a ROM original) ou usando o Titaniun Backup.

Só tem um probleminha nisso: ao “zerar” o aparelho as configurações do Cerberus são perdidas. Entrei em contato com o fabricante para ver se é isso mesmo, ou se há alguma forma de recuperá-lo. Deveriam talvez criar um comando de SMS para informar usuário e senha, assim ele volta a ativa.

Atualização: a resposta ao meu email veio bem rápida e com uma boa notícia! Mandaram um novo apk que faz exatamente o que sugeri: salvar os dados na partição do sistema, evitando que sejam perdidos. Ainda não consegui testar, mas acredito que esteja funcionando.

Lookout Security & Antivirus

O Lookout é um app que conta com mais funções do que simplesmente achar um aparelho perdido. Ele possui um antivírus e um módulo de backup. Só isso, no meu conceito, já o descredencia, pois backup o Android faz automaticamente nos servidores da Google. E antivírus….vamos lá, só com muito descuido alguém instala um aplicativo malicioso no Android. E antivírus costumam agir de forma retroativa….isto é: primeiro o vírus é descoberto, depois a vacina lançada. Nesse meio tempo a infecção já pode ter rolado.

Além disso, ele possui uma versão gratuita e uma paga (que pode ser testada por um pequeno período, após o qual o aplicativo volta à sua versão gratuita). Na versão paga ele permite fazer a localização do aparelho, soar um alarme, bloqueá-lo e limpar os dados. Nada além disso. A versão gratuita permite apenas localizar e soar o alarme.

Não possui opção para ser escondido do menu de aplicação. Se o GPS estiver desabilitado, nada de localização. Sem internet, aplicativo inútil, pois não possui comandos por SMS.

Pedi pra fazer a localização do aparelho, e 2 minutos depois nada.

Em suma, pra mim, tão fraco quanto o Prey.

Wheres My Droid

Possui as mesmas opções do Android Lost (exceto o servidor web), só que em 3 versões. A versão paga permite tudo que o Android Lost. A versão gratuita não permite bloquear o aparelho e apagar os dados.

Existe também uma versão lite, que é para ser usada depois que o aparelho foi perdido. Ela permite apenas localizá-lo e soar um alarme.

Na versão lite o controle é apenas através de SMS, e nas outras duas por SMS ou através do site.

Ele pode ser escondido dos menus.

SeekDroid

Possui as mesmas opções dos anteriores, também em duas versões: uma gratuita e outra paga. A gratuita permite, através de um pagamento mensal, adicionar funcionalidades.

Ele funciona tanto através de SMS quanto pelo site.

Em testes que fiz há algum tempo ele funcionou relativamente bem. Infelizmente, como quase todos, se o GPS estiver desabilitado nas configurações, nada feito.

E no desespero?

Perdeu o aparelho antes de instalar um aplicativo desses? Há alternativas! Um já comentado é o Wheres My Droid Lite. Com funções equivalentes temos o  FindMyPhone e o Plan B. Mas todos possuem as suas limitações: obrigatoriamente o aparelho precisa ter acesso a internet, obrigatoriamente é preciso que uma conta Google conhecida ainda esteja ativa (é por ela que você instalará o aplicativo), e finalmente torcer para que o chip ainda não tenha sido trocado, pois você precisa saber o número para enviar os SMSs (e claro, outro celular para o envio e recepção das mensagens).

Encerrando

Na minha opinião, o app mais completo é o Android Lost, com mais funções e, aparentemente, com mais potencial de crescimento, já que não é um aplicativo pago, o que significa que o autor pode colocar novas funções sem compromisso de que funcionem 100% de primeira.

Mas a minha escolha é o Cerberus. Se colocarem uma função de auto-configuração no aplicativo ele será perfeito. Mesmo considerando que é capaz que o esquema de transformar o aplicativo em app do sistema funcione para todos (afinal, basta ter um aparelho rooteado e copiar o apk para uma pasta do sistema).

E você? O que acha? 🙂